Resenhas

sábado, 4 de julho de 2015

[RESENHA] "SUPERNOVA - O ENCANTADOR DE FLECHAS", DE RENAN CARVALHO

Nome: O Encantador de Flechas
Autor: Renan Carvalho
Série: Supernova
Editora: Novas Páginas (Grupo Novo Conceito)
Onde comprar: Buscapé

Livro enviado como cortesia pela Novo Conceito
Imersa em uma ditadura implacável, a isolada cidade de Acigam sofre com a ameaça da guerra civil. De um lado, a Guilda, um grupo que utiliza os ensinamentos da Ciência das Energias para exigir direitos para a população. Do outro, um governo tirano, resguardado por soldados especialistas em aniquilar magos nome vulgar dado aos praticantes da tal ciência. No meio desse conflito vive Leran, que, após ser tragado para a rebelião, tenta aprender mais sobre sua misteriosa habilidade de encantar objetos com a energia dos elementos.

Com uma narrativa envolvente e reviravoltas incríveis, Supernova: O Encantador de Flechas é um livro que vai arrebatar os fãs de fantasia.




Leran Yandel está se formando no colégio e não tem ideia do que fará a seguir, não que ele tenha muitas opções. Em Acigam pode-se dizer que os jovens só têm duas escolhas de ocupação: entrar para o exército ou então ajudar no comércio trabalhando como empregado ou ajudando em algum estabelecimento familiar.

Vivendo sob uma ditadura, Acigam é cercada por grandes muros. Os limites da cidade são fortemente vigiados por guardas que permitem a entrada e saída somente de pessoas autorizadas. Em um mundo onde alguns nascem com o dom de controlar elementos e usufruir de certos tipos de poderes (denominados modeladores, orientadores ou controladores de energia, eles também são chamados vulgarmente de Magos), Acigam possui uma lei que proíbe o uso de magia.

A lei faz com que os Magos tenham que viver escondidos, evitando usar seus poderes em público para não serem perseguidos e mortos pelo governo. O resultado disso é que muitos dos moradores de Acigam não têm consciência da existência desse tipo de poder, o que permite ao governo colocar os Magos como os vilões da história.
"Guilda de magos? Rebelião? Foi isso que eu ouvi? Os homens assassinados estariam lutando contra o governo? Como poderia haver algo assim em Acigam, bem debaixo do nosso nariz?"
Leran é uma das pessoas que pode fazer magia, mostrando-se melhor no controle do fogo. Ele está aprendendo com o avô como usar seus poderes, mas ainda está nos estágios iniciais uma vez que descobriu sobre esse mundo há pouco tempo e que o treinamento tem que ser às escondidas.


A última coisa que o protagonista queria era atrair atenção indesejada, mas então Leran é surpreendido pela magia descontrolada de uma pessoa muito amada cuja vida fica em risco quando uma guerra entre o governo e a Guilda (grupo de Magos) vem à tona. Perseguido por habilidosos assassinos e testemunhando várias injustiças, Leran aprende a controlar sua magia e empenha-se na luta contra os inimigos, isso enquanto tenta manter sua família a salvo.
"Desenvolvi minha própria especialidade e a aprimorei ao máximo. Farei o governo tremer apenas ao ouvir sobre mim... Ao ouvir sobre o Encantador de Flechas."
Sendo o primeiro de uma série, "O Encantador de Flechas" é cheio de introduções, o que tornou a narrativa um pouco cansativa no início. Eu sei que são necessárias as apresentações/explicações de certos assuntos, mas nesse livro houve muitas coisas e todas ditas logo no começo e como eu ainda não havia entrado no ritmo da história, foi um pouco tedioso passar por essa parte – tanto é que eu tenho a sensação de que o início é mais longo do que ele de fato é.

Eu só fui realmente ficar a vontade com a história quase na metade do livro, quando os segredos/objetivos dos personagens começam a ser revelados e quando a Guilda passa a enfrentar o governo.
"Eles estão usando a ignorância da população para voltá-la contra os magos. Isso é sujo, uma estratégia torpe. O próprio governo está estimulando uma guerra civil."
A partir daí a coisa fica boa e a leitura flui muito bem. As cenas são bem escritas e é como um caminho de armadilhas, ou seja, muitas surpresas aparecem e algumas são de cair o queixo. Muitos dos personagens não são o que parecem e conforme a história avança você percebe que essa fórmula se repete mais vezes em "O Encantador de Flechas". Isso me fez desconfiada e muito interessada, devorando as páginas para que eu pudesse acabar de uma vez e descobrir o desfecho de cada personagem.


Leran é um personagem ousado, forte e determinado. O meu grande problema com ele é que o mesmo às vezes se deixa levar por seus sentimentos, algo que em certas situações fez com que eu o odiasse. Com Leran tive a impressão de que às vezes um sentimento se sobressaía sobre outro, testando sua fidelidade e, infelizmente, nem sempre eu aprovava suas escolhas - não engoli suas desculpas para certas ações.

Irrita-me muito quando encontro uma história onde o protagonista é um ninja fod* que vence todas as lutas e é sempre o dono da verdade então, embora Leran tenha me decepcionado em alguns pontos, adorei da forma como Renan tratou seus personagens no geral. Eles cometem erros e nem sempre tomam a decisão que o leitor deseja. Eles são imperfeitos, que é o que os torna mais próximos de personalidades reais.

"Supernova – O Encantador de Flechas" foi relançado pela Novo Conceito em uma edição impecável. A capa passou por uma repaginada que, na minha opinião, a deixou ainda mais bonita e o livro conta com um capítulo extra. As ilustrações, em preto e branco, são fabulosas e narram alguns momentos da história. Eu acho que perdi uns bons minutos admirando as artes.

Renan Carvalho criou uma história interessante com personagens intensos cheios de magia, desafios e provações. Deixando de lado o início, o resto da narrativa me manteve presa e atenta à história. Um livro recomendado para quem deseja uma leitura fácil, rápida e agradável.




Clique aqui e baixe um trecho da obra, disponibilizado no site da NC.


Nenhum comentário:

Postar um comentário