Resenhas

terça-feira, 26 de abril de 2016

[RESENHA] "A VIAGEM DO TIGRE", DE COLLEEN HOUCK

Nome: A Viagem do Tigre
Série: A Saga do Tigre #03
Autora: Colleen Houck
Editora: Arqueiro
Onde comprar: Buscapé
Perigo. Desolação. Escolhas. A eternidade é tempo demais para esperar pelo verdadeiro amor?

Em sua terceira busca, a jovem Kelsey Hayes e seus tigres precisam vencer desafios incríveis propostos por cinco dragões míticos. O elemento comum é a água, e o cenário de mar aberto obriga Kelsey a enfrentar seus piores temores.

Dessa vez, sua missão é encontrar o Colar de Pérolas Negras de Durga e tentar libertar seu amado Ren tanto da maldição do tigre quanto de sua repentina amnésia. No entanto o irmão dele, Kishan, tem outros planos, e os dois competem por sua afeição, além de afastarem aqueles que planejam frustrar seus objetivos.

Em A viagem do tigre, terceiro volume da série A maldição do tigre, Kelsey, Ren e Kishan retomam a jornada em direção ao seu verdadeiro destino numa história com muito suspense, criaturas encantadas, corações partidos e ação de primeira.

A épica saga dos tigres já foi lançada em 18 países e ocupou os primeiros lugares na lista dos mais vendidos do The New York Times.


Resenhas | Série “A Saga do Tigre”


   


Depois de enfrentar os temíveis pássaros de ferro na busca pelo segundo presente de Durga e resgatar Ren das garras do maléfico Lokesh, Kelsey tem um novo pesadelo para lidar. Ren perdeu todas as lembranças relacionadas a ela e, como se isso não bastasse, ele por algum motivo começa a passar muito mal toda vez que ela se aproxima demais.

Kelsey tenta de todas as formas ativar as memórias de seu amado, sem obter sucesso algum. Ela até consegue reconquistá-lo, mas depois de sofrer um acidente e Ren não conseguir salvá-la devido à dor que sente quando está perto dela, ele decide colocar um ponto final na relação e passa a rejeitá-la. Desolada pela indiferença de Ren, Kells encontra conforto nos braços de Kishan, que não perde uma chance para tentar provar que ele pode ser o homem que ela necessita em sua vida.
“[...] Às vezes não há escolha. Queremos algo que está fora do nosso alcance e, por maior que seja o nosso desejo, isso não vai fazer com que aconteça. Se ele não é capaz de ser o homem que você precisa que ele seja, então é melhor seguir em frente.”
Apesar dos recentes problemas, eles ainda devem buscar o terceiro presente de Durga, um colar que está protegido por criaturas ameaçadoras nas profundezas do oceano. Seguindo as instruções da profecia, Kelsey e seus dois tigres embarcam em uma nova missão cheia de perigos e tentações enquanto procuram por cinco dragões que irão guiá-los até aquilo que eles desejam.
“Pareciam mais serpentes chinesas do que dragões. Os corpos longos e sinuosos faziam curvas e voltas. Eles tinham barba, língua comprida e quatro patas curtas com pés em forma de garra.”
Ainda acho "A Maldição do Tigre" o melhor livro da série, mas esse terceiro volume chegou muito de perto de se tornar o meu favorito. Apesar de desagradar muitas pessoas devido ao romance envolvendo Ren, Kelsey e Kishan, a história conseguiu me deixar bastante satisfeita. O que posso dizer? Kelsey não me irrita tanto quanto a outros leitores com suas indecisões. Achei divertido acompanhar as intrigas que acompanham o triângulo amoroso - que, aliás, está mais em evidência nesse livro.

Na primeira aventura Kelsey teve a companhia de Ren, enquanto na segunda ela passou mais tempo com Kishan. Dessa vez Kells segue lado a lado com os dois príncipes, que ficam constantemente disputando a atenção dela.
“[...] O amor não é uma consequência. O amor não é uma escolha. O amor é uma sede… uma necessidade vital à alma quanto a água é para o corpo. O amor é um líquido precioso que não só alivia uma garganta seca como também revigora o homem. Dá forças suficientes para que ele se disponha a matar dragões pela mulher que lhe oferece esses sentimentos. Se você tirar esse líquido de mim, vou ressacar e virar pó. Tirar isso de um homem que está morrendo de sede e dar a outro sob o seu olhar é uma crueldade que eu não achei que você pudesse cometer.”
Colleen Houck ainda me surpreende com a riqueza de informações sobre as mitologias presentes na trama e isso é algo que não posso deixar de citar. Apesar de às vezes exagerar nos detalhes - desculpe Colleen, mas acho desnecessário descrever o conteúdo de cada prato de comida toda vez que os personagens vão comer -, a autora consegue cativar o leitor com sua escrita.

Mais do que a parte romântica, acredito que o melhor dessa saga é a jornada dos personagens. O leitor segue junto aos protagonistas por templos sagrados e terras misteriosas, deparando-se com criaturas magníficas ou assustadoras. Em "A Viagem do Tigre" conhecemos cinco dragões míticos que guiam Kelsey e os tigres até o colar, mas não sem antes fazê-los passar por testes para provar sua força e coragem.

Sobre a edição do livro, não tenho do que reclamar. A capa traz um imponente dragão branco, em referência a criatura que os protagonistas buscam para obter ajuda. A diagramação está impecável, com tamanho e fonte de letra confortável para leitura. Não me lembro de ter encontrado erros de revisão.

"A Saga do Tigre" chega ao seu terceiro volume com uma aventura extremamente deliciosa, cheia de magia, tensão, intrigas e um toque de diversão. Cada momento é muito bem desenvolvido, permitindo ao leitor perder-se nas páginas. Simplesmente maravilhoso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário