Resenhas

sexta-feira, 6 de maio de 2016

[RESENHA] "NO SEU OLHAR", DE NICHOLAS SPARKS

Nome: No Seu Olhar
Autor: Nicholas Sparks
Editora: Arqueiro
Onde ComprarBuscapé

Livro enviado como cortesia pela Arqueiro
Filha de imigrantes mexicanos, Maria Sanchez é uma advogada inteligente, bonita e bem-sucedida que aprendeu cedo o valor do trabalho duro e de uma rotina regrada. Porém um trauma a faz questionar tudo em que acreditava e voltar para sua cidade natal, a pequena Wilmington.

A cidade também é o lugar que Colin Hancock escolheu para se dar uma segunda chance. Apesar de jovem, ele sofreu mais violência e abandono do que a maioria das pessoas. Também cometeu sua parcela de erro e magoou mais gente do que gostaria. Agora está determinado a mudar de vida, tornar-se professor e dar às crianças o carinho e a atenção que ele próprio não teve.

Colin e Maria não foram feitos um para o outro, mas um encontro casual durante uma tempestade mudará o rumo de suas histórias. Ao confrontar as diferenças entre os dois, eles questionarão as próprias convicções. E ao enxergar além das aparências, redescobrirão a capacidade de amar.

Porém, nessa frágil busca por um recomeço, o relacionamento deles é ameaçado por uma série de incidentes suspeitos que reaviva antigos sofrimentos. E quando um perigo real começa a se impor, Colin e Maria precisam lutar para que o amor sobreviva.

Sabe quando algo dá muito errado na vida e você não consegue lembrar nenhuma das boas razões que você tinha em mente antes das coisas saírem dos trilhos? Maria estava vivendo exatamente isso. No meio da estrada com o pneu furado, chovendo a cântaros, sem telefone e sem a mínima ideia de como fazer para ir para casa, ela só conseguia pensar que tinha feito todas as escolhas erradas. Enquanto não encontrava uma solução prática para seu problema, Maria imaginava que a qualquer momento apareceria um psicopata doido que cortaria seu corpo e o jogaria na ribanceira. Todos os dias em que passou trabalhando como promotora só serviram para frutificar as formas que ela possivelmente morreria naquele momento. Esse era um dos motivos pelo qual ela havia deixado os tribunais e se tornado advogada especializada em seguros.

E para tornar seus sonhos realidade, um motorista para o carro e desce. Sem forças nem para gritar, Maria vai tentando recuar para longe do estranho. Com o rosto todo cheio de hematomas, ela acaba negando a ajuda oferecida por ele, apenas para se ver livre dele. E para a sua surpresa, o estranho simplesmente dá meia volta em direção a seu carro. Arrependida instantaneamente da dispensa e um pouco mais confiante de que não morreria, ela decide acabar logo com aquilo e aceitar.
" Não importava que ela tivesse 28 anos, formada com notas máximas na Universidade Da Carolina do Norte. Não importava que ela tivesse cursado direito na Duke. Não importava que fosse uma estrela em ascensão na promotoria antes de encontrar outro trabalho num dos melhores escritórios de advocacia de Wilmington, ou que até aquele momento sempre tivera um bom controle das próprias emoções. Assim que ele desceu do carro, todas essas verdades saíram pela janela. Maria era uma mulher sozinha no meio do nada. Quando ele começou a andar em sua direção, o pânico a dominou. Vou morrer aqui, percebeu de repente. Ninguém vai encontrar meu corpo."
Colin sabia que não deveria ter parado o carro. Ele já tinha problemas demais, demais mesmo, para se arriscar. Com seus atos do passado ainda perpetuando as consequências em seu futuro, ele não podia ser preso novamente. Após sair da luta de MMA, Colin imaginava que sua aparência estivesse medonha, e assume que normalmente não teria parado. Mas quando viu que era uma mulher, não conseguiu continuar. Ele percebe que ela estava com medo dele, e decide tentar deixá-la confortável e no controle da situação. Então ele troca o pneu para ela e vai embora, sem esquecer da beleza da moça.

Ao chegar em casa, Maria conta o ocorrido para sua irmã mais nova Serena, que está sempre a procura de um jeito para fazer Maria se soltar, conhecer pessoas e se apaixonar. E ao chegar na faculdade no outro dia e se deparar com Colin, ela assimila que ele é o estranho que ajudou a irmã. Focada em bancar a cupido, ela marca de encontrar com Maria no local de trabalho de Colin, um restaurante na orla da praia. Quando os dois se encontram novamente, as primeiras impressões ficam para trás, e ambos se surpreendem. 
" - Está me convidando para ir dançar?
- Gostaria de conhecer a Maria que pode realmente ser ela mesma.
- Porque a versão mais quieta não faz seu tipo?
- Na verdade, é o oposto disso. E já sei como me sinto com relação a essa Maria.
Grilos estrilavam nas dunas, fazendo uma serenata para eles. Estavam sozinhos e ela o encarou. Com o instinto tomando conta, Colin se aproximou. Ele achou que Maria iria se virar e quebrar o encanto, mas isso não aconteceu. Puxando-a para perto, os lábios dos dois se uniram. Nesse momento, Colin soube que era isso que havia desejado o tempo todo. Quisera que ela ficasse em seus braços, assim, para sempre."
Colin é completamente diferente de tudo que Maria havia imaginado. Com sua crua honestidade e beleza encantadora, ela percebe o quão fácil é conversar com ele, mesmo que suas respostas deixem Maria pasmada. Ao ouvir mais sobre o passado de Colin, Maria se questiona se poderia continuar saindo com um ex-presidiário, com tendências violentas e problemas para controlar a raiva. Enquanto isso Colin se espanta com o fato de que, até aquele momento, nunca havia parado para pensar em ter um relacionamento. Ele tinha seus amigos Evan Lily (noiva de Evan), que eram sua família, mas só. Ao se conhecerem melhor, tudo muda para os dois. 
" - Você é incrivelmente linda - sussurou.
   Um leve sorriso surgiu nos lábios dela, sedutor e adorável.
   - É?
   - É - repetiu ele, sem conseguir afastar a sensação de que uma longa jornada finalmente chegava ao fim.
     Ainda que aquele sentimento fosse inimaginável apenas um mês atrás, não havia motivo para negá-lo. Estendeu a mão para ela, passando os dedos suavemente pelos cabelos, com uma sensação luxuriante, e soltou um suspiro longo.
   - Eu te amo, Maria - murmurou finalmente.
   Com a mão dele ainda no seu cabelo, Maria a envolveu com a sua.
   - Ah, Colin - sussurrou ela. - Também te amo."
Tudo ia bem até que começam a ocorrer acontecimentos bizarros e aparecer estranhos "presentes" para Maria com bilhetes anônimos, carregados de mensagens sinistras. 
"   Sentindo um turbilhão de sensações no corpo, ela chegou mais perto e beijou-o suavemente nos lábios macios e quentes. Ao recuar, viu em sua expressão algo parecido com esperança. Beijou-o pela segunda vez e sentiu a pele se arrepiar quando ele a envolveu com os braços.  

     Maria podia sentir a força do peito de Colin e a urgência de sua língua, e soube com certeza feroz que precisava dele. Os dois continuaram a se beijar na varanda sob um céu enevoado e cheio de estrelas. Os dedos deles se entrelaçaram enquanto Colin beijava seu pescoço, provocando uma sensação hipnotizante e erótica."
Ela percebe que o motivo pela qual havia deixado a promotoria tinha voltado para assombrá-la. Colin sabe que não importando as consequências ele protegeria Maria, ainda que isso significasse sua prisão. Mas como parar alguém que está sempre um passo a frente de você? Colin e Maria sobreviverão juntos a esse misterioso perseguidor que deseja matá-la e prejudicar sua família? Quem está por trás de tudo isso? Como se colocar um passo a frente? 

" Pendurando a bolsa no ombro, pegou sua pasta e foi para a porta, com os olhos baixando para o capacho. Demorou um momento para processar o que via, antes que a respiração se prendesse na garganta.

  Uma rosa murcha. com as pétalas ficando pretas, junto com um bilhete.
  Você vai saber qual é a sensação.

  Quase como se estivesse sonhando, seus pés permaneceram estagnados na soleira, porque ela sabia que haveria mais. No corrimão perto da escada estava outra rosa apodrecida, encurvada sobre o peso de mais um cartão. Forçando os pés a se mover adiante, ela passou por cima da flor no capacho e chegou perto para ler.
  Por que você a odiava?"
Vou começar sendo sincera e dizendo que, tirando "A Escolha" e "A Última Música" eu sempre odiei os enredos do autor. Mesmo quem gosta das obras concorda comigo pois não julgo sua habilidade de escrita (ele é fenomenal), mas sim a temática das histórias. Quando vou ler um livro, quero momentaneamente viajar para outro lugar. É mais ou menos assim: "além do horizonte deve ter algum lugar bonito pra viver em paz." , entendem? Eu desejo esquecer um pouco os momentos tristes da vida, as coisas ruins que acontecem com pessoas boas, as tragédias que não podemos evitar. Sempre achei a leitura das obras do autor dramáticas demais, e ao final eu ficava tão baixo astral que decidi parar de ler. Ao ver esse título, me interessei muito e decidi dar uma chance. E foi a melhor coisa que eu já fiz.

Senhoras e senhores, temos um novo Nicholas Sparks, e eu estou amando! A qualidade que me encantou nos dois títulos que citei acima voltaram com tudo nesta obra, e o ingrediente secreto foi uma combinação que raramente dá certo: romance e mistério. Estamos familiarizados com autores como Harlan Coben, que fazem um trabalho fantástico com suspenses salpicados com uma pitada de romance. Mas o escritor não economizou nadinha de mistério e recheou bastante esse romance. 
" - Certo. Sem que eu faça antes uma pergunta, quero que você mostre como se sente de verdade com relação a alguma coisa. Algo inesperado e fora do assunto, que eu não esperaria que dissesse. E depois elabore, sem que eu precise fazer nenhuma pergunta.
  - Por quê?
  -Faça a minha vontade - disse ela, cutucando-o.- Só por diversão.
   Ele girou a taça com os dedos antes de levantar os olhos para ela.
  - Você é incrível. É inteligente, linda e deveria ter facilidade para encontrar alguém sem meu passado, que não tenha cometido meus erros.. Sinceramente isso me faz pensar no que estou fazendo aqui, ou em por que você me convidou. Parte de mim acha que tudo isso é bom demais para ser verdade e que vai acabar, mas, se isso acontecer mesmo, não vai mudar o fato de que você já acrescentou alguma coisa à minha vida, uma coisa da qual eu nem sabia que sentia falta."
O enredo é tão cativante que, mesmo se você quisesse, não conseguiria parar de ler até acabar. Dizem que mineiro é desconfiado de tudo; eu realmente não sei dizer se é verdade, mas fiquei cada segundo desconfiando de todos os personagens e criando hipóteses sobre quem seria o perseguidor. E para adocicar, temos o leve romance de Colin e Maria que não deixa a história cair. Sabe aquele amor sereno? Não monótono ou parado, mas calmo como um rio de águas tranquilas. Eu sei que minhas comparações são bem cafonas, mas eu realmente não consigo pensar em algo que traduz melhor. Faz a gente sonhar; desejar viver como o poeta diz: "Mas se você não vem comigo nada disso tem valor, de que vale o paraíso sem o amor. Se você não vem comigo tudo isso vai ficar no horizonte esperando por nós dois. Além do horizonte existe um lugar, bonito e tranquilo pra gente se amar."
" O tempo todo ele simplesmente tentava aceitar o modo como se sentia com relação a ela. Não pensava a respeito, não se preocupava, não tentava entender. Em vez disso, desfrutava de como se sentia sempre que ela ria, e como ficava sensual ao franzir as sobrancelhas, concentrada; saboreava a sensação da mão dela enquanto caminhavam."
Faz também ao final da obra desejar uma continuação. Ou simplesmente refletir sobre o fato da vida ser a união de vários momentos contínuos, que se perpetuam. Um momento se acrescenta a outro, e depois a outro, e assim segue. Faz o leitor refletir que assim como é conosco, a vida dos personagens simplesmente continuou. De uma forma natural e linda. Foi maravilhoso poder participar de um momento da história deles, e apesar deste ter acabado, não é o fim. 

Quem gosta dos dois estilos literários, vai amar. Quem ainda não conhece dê uma chance que não irá se arrepender. Quanto a editora vou falar: a)sobre essa capa: não preciso nem dizer que está maravilhosa porque está mais que isso. Assumo que fui atraída mais pelo visual do livro; foi o que me instigou a ler a sinopse. Essa vibes praiana me deixou apaixonada, e essas rosas secas eu confesso que tenho várias dentro dos meus livros (mania de gente velha né?) b)nenhum erro de revisão, o que não é novidade para nós. Espero que amem!!




Clique aqui e leia um trecho do livro, disponibilizado no site da Arqueiro.


2 comentários:

  1. Olá Isa,

    Estou super ansiosa para ler mais um livro do Nicholas Sparks. Gosto bastante dos livros dele, concordo que ás vezes bate uma depressão hahaha mas eu sempre dava um bom intervalo de um para o outro. Essa história parece ser uma nova escolha de enredo do Nicholas, adorei!

    Parabéns pela resenha =)

    www.booksimpressions.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se você morar em BH eu te empresto (aquelas) kkkkkkk muito obrigada!! Esse livro tá baratinho, dá uma olhada que você compra com preço bom! Beijos 😊😊❤️

      Excluir