Resenhas

segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

[RESENHA] "O CÓDIGO DA VINCI", DE DAN BROWN

Nome: O Código Da Vinci (versão Young Adult)
Autor: Dan Brown
Editora: Arqueiro
Onde Comprar: Buscapé

Livro enviado como cortesia pela Editora Arqueiro
Um assassinato dentro do Museu do Louvre traz à tona uma sinistra conspiração para revelar um segredo protegido por uma sociedade secreta desde os tempos de Jesus Cristo.

Com a ajuda da criptógrafa Sophie Neveu, o professor de Simbologia Robert Langdon segue pistas ocultas nas obras de Leonardo Da Vinci e se debruça sobre alguns dos maiores mistérios da cultura ocidental – do sorriso da Mona Lisa ao significado do Santo Graal.

Mesclando os ingredientes de um envolvente suspense com informações sobre obras de arte, documentos e rituais secretos, O Código Da Vinci consagrou Dan Brown como um dos autores mais brilhantes da atualidade e agora chega em nova versão, especialmente preparada para o público jovem, com fotos coloridas que enriquecem ainda mais o livro.

Sabe quando você tem sua noite meticulosamente planejada, para dormir bastante e apenas isso? Mas aí um acontecimento muda tudo? Bom, foi o que aconteceu com Robert. Ele planejava dormir bastante após suas palestras, até que é interrompido com insistentes batidas na porta. A surpresa de ser alguém tão importante desejando sua ajuda sobrepõe a preocupação sobre o que teria acontecido. Ao se encontrar com o capitão Fache no Museu do Louvre, a vida de Robert muda completamente. 
"  Fache resmungou alguma coisa em francês e consultou o relógio. Depois se deitou de barriga para baixo e arrastou seu corpo robusto, passando sob a grade. Do outro lado, ficou de pé e olhou para Langdon através das barras.
  Longdon soltou um profundo suspiro. Apoiando as palmas abertas sobre o piso do parquê, deitou-se de barriga para baixo e se arrastou para dentro. Enquanto deslisava sob a grade, a parte de trás da gola do terno se prendeu na parte inferior da grade, fazendo sua nuca bater contra o ferro.
  Vá com calma, Robert, pensou, desvincilhando-se e finalmente conseguindo passar. Quando ficou de pé, Langdon começava a desconfiar de que aquela ia ser uma noite bem longa."
A morte do renomado curador Jacques Saunière abala não só Robert, que era uma espécie de fã, mas também toda Paris. A necessidade de descobrir quem está por trás do assassinato e os motivos para que este acontecesse eram desconhecidos e confusos. Porém, o que começa como uma mera investigação torna-se mais complexo e perigoso do que Robert imaginava, e todo seu conhecimento será necessário para mantê-lo vivo e desvendar o mistério. Será que ele conseguirá?

Eu não quis aprofundar muito na resenha porque acredito que todos já vimos o filme espetacular que é inspirado no livro. Também não apresentei mais personagens porque acho que eles aparecem conforme vamos obtendo mais peças desse quebra-cabeça, e não quero tirar a sensação da descoberta de vocês. Por já ter assistido essa adaptação inúmeras vezes, pensei que a leitura seria arrastada, já que eu sabia o que acontecia. Mas nada me preparou para essa narrativa tão envolvente e pela empolgação que cada página traz, na iminência de nos revelar os mistérios escondidos entre as pinturas no Louvre. 
" Enquanto Langdon tentava pôr os pensamentos em ordem, o táxi deles passou pelo portão de madeira do parque - O Bois De Boulogne - e começou a seguir na direção oeste, sobre o caminho de pedregulhos. Refletiu por onde começaria. A história da fraternidade se estendia por mais de um milênio.. uma crônica espantosa, composta de segredos, chantagens, traições e até torturas brutais cometidas por um papa indignado."
As sutis porém notáveis diferenças da adaptação cinematográfica são percebidas de imediato, mas também são recebidas com muita alegria. Robert é um personagem cativante, e o narrador observador tão detalhista que a sensação do leitor é de estar ao lado dele em cada momento da história. Eu não sabia que os demais personagens também tinham seu aspecto revelado individualmente na trama, o que achei fantástico.
" - Transformei o salão de festas no meu gabinete - disse Teabing, meio encabulado enquanto percorria a sala, arrastando os pés. - Não tenho tempo para dançar, sabem.
  Para Sophie, era como se a noite inteira tivesse se convertido em uma espécie de momento sobre natural, além da imaginação, onde nada era como ela esperava."
É um enredo completo, com uma história diferente e personagens interessantes. Dan Brown sabe nos levar junto em cada emoção que momento proporciona, e no final nos mostra que toda e qualquer tentativa de calcular os próximos acontecimentos é inútil. Apesar de palavras serem o meio de o autor nos apresentar essa história, elas não conseguem captar o que se sente ao ler. Editora Arqueiro arrasou na capa, diagramação, IMAGENS (!!!! EU AMEI!!!), em tudo. Confesso que não gosto de capas de livros com imagens dos filmes, e essa nova está maravilhosa. Vocês vão amar, certeza!!


Nenhum comentário:

Postar um comentário