Resenhas

terça-feira, 20 de janeiro de 2015

[RESENHA] "A GAROTA DO ESPELHO DE PRATA", DE LAURA M. CASTRO

Nome: A Garota do Espelho de Prata
Autora: Laura M. Castro
Editora: Novos Talentos
Onde comprar: Buscapé
Anne é uma jovem de apenas 16 anos com enormes problemas: primeiro o seu país está mergulhado em uma guerra civil entre o governo ditatorial de Nicolau Cortéz, o suposto Novo Regime, e os rebeldes Kingdom Fighters, que lutam pela volta da realeza à Ciwan. 

Segundo, por ter o Dom da magia. Anne terá que se esconder do ditador se não quiser ser recrutada.
E, terceiro, ela não tem a menor ideia de quem é; já que acordou sozinha na floresta, com um enorme corte na testa e sem recordar sequer o próprio nome. 

Ao lado do melhor amigo, de uma jovem Médium e dos Litlle Kingdom Fighters, Anne terá que encarar a realidade da guerra, aprendendo a lidar com suas próprias perdas e seus próprios demônios, enquanto o intricado mistério que envolve a Garota do Espelho e sua antiga e desconhecida vida se desenrola.

No pequeno país denominado Ciwan as mulheres são mais propensas a nascer com o dom da magia, no entanto, elas são obrigadas a esconderem seus poderes para não serem recrutadas pelo Novo Regime, a atual forma de governo comandado pelo temível ditador Nicolau Cortez

Escondido no meio da floresta, o acampamento dos Kingdom Fighters (K.F.) abriga os adultos praticantes de magia e também os simpatizantes das causas rebeldes que lutam contra o Novo Regime. Já as crianças destes homens e mulheres ficam no acampamento dos Little Kingdom Fighters (L.K.F.) - a divisão mirim dos K.F. -, que é responsável por pequenos serviços como colheita, treinamento de lutas, ajudar as garotas a desenvolverem seus poderes e também com aulas de estudos normais. 

É em uma pequena casa próxima ao acampamento dos K.F. e L.K.F. que vive Anne, uma jovem de dezesseis anos que não se lembra de nada que anteceda seus doze anos de idade, quando sofreu um misterioso acidente que a deixou com um corte profundo na testa. 

Anne tem o dom da magia, mas se recusa a se juntar aos L.K.F., embora ela apoie a causa - e inclusive, sempre os ajuda quando pode - e seja a melhor amiga de Cristopher, o líder do acampamento mirim. Entretanto esconder-se do ditador é o menor dos seus problemas. Anne vive para tentar recuperar suas memórias e assim descobrir se possui uma família, porém certo dia ela acaba atraída para uma velha casa abandonada que é onde conhece Sophie, uma adorável garotinha presa dentro de um espelho. Quem será ela? Como ela foi parar lá? Como tirá-la? 
“E bem à sua frente estava o espelho mais lindo que já vira na vida.
[...]
No entanto, não a refletia.
Tudo o que vira quando se aproximou daquele espelho foi uma estranha névoa azul-acinzentada espiralando lá dentro, como se tivesse vida própria.
[...]
O espelho não refletiu sua imagem depois que o brilho se dissipou.
Em vez disso, agora havia lá dentro uma menina pequena, que não era Anne.
Com certeza não.”
Anne rapidamente cria um forte laço de amizade com Sophie, que ela descobre ser uma entidade sobrenatural conhecida como Kmise, que cada vez mais lhe confidência sua própria infância. Enquanto a garotinha do espelho relembra sua vida, Anne percebe que a duas podem ter mais em comum do que imaginam. Com a ajuda de seus amigos do L.K.F. e de um pouco de magia, Anne inicia uma busca pela verdade sobre seu passado e por respostas para resolver o mistério envolvendo a garota do espelho de prata.

Nessa minha onda de dar uma chance a autores brasileiros, a literatura nacional (ultimamente) tem me surpreendido com ótimas histórias. Há muito tempo fui atraída por "A Garota do Espelho de Prata" devido a sua capa ma-ra-vi-lho-sa, no entanto só na última black friday pude adquirir o livro e posso dizer que super valeu a pena.

A história é cativante e a narrativa flui rapidamente, de uma maneira que você nem percebe que o final se aproxima. O livro tem seus momentos divertidos graças aos amigos de Anne, mas também tem toda a parte tocante devido ao passado de Sophie, que cresceu sendo odiada pela mãe, ignorada pelo pai e maltratada pela irmã mais velha. O único que se preocupava com ela era seu irmão mais velho, que foi expulso de casa há muito tempo depois de fazer algo que vai contra a religião da família - sendo que a mãe deles é uma fanática religiosa. Sophie teve uma vida miserável vivendo com os pais e é impossível não ter algum tipo de emoção enquanto lê sobre suas lembranças.
“Anne encarou a Kmise com lágrimas nos olhos.
Nunca pensara que tinha sido assim. Todo esse desprezo, as decepções e a solidão. E a indiferença.
Sophie era muito mais forte do que jamais imaginara. E pensar que a tinha achado mimada!”
A magia é essencial para o desfecho e no entanto não foi tão explorada quanto eu imaginei que seria, assim como as questões da guerra entre o ditador e os Kingdom Fighters. O romance tem espaço no relacionamento entre Anne e Christopher, que desde as primeiras páginas já vinha declarando em alto e bom som o seu amor por Anne, o que rendia momentos até engraçados, mas o foco da história é realmente a jornada pela verdade sobre Anne e Sophie

Foram dos momentos finais que eu não gostei. Se a leitura toda ocorreu com uma rapidez envolvente, os acontecimentos do desfecho foram de uma rapidez desagradável e mal desenvolvida. Algumas coisas acabam por se resolver, mas não sabemos como aconteceu e o final de alguns personagens ficou praticamente em aberto, com algumas 'dicas' eu diria, para o leitor supor seus destinos. Fiquei desejando uma sequência, ou mesmo alguns capítulos extras para explicar alguns pontos soltos, no entanto parece que isso não vai acontecer tão cedo - ou simplesmente não vai acontecer. 

O final não estragou a boa leitura que tive. "A Garota do Espelho de Prata" é ótima história e o que eu achei mais impressionante é que a autora tinha apenas quatorze anos de idade quando a escreveu. Mais um talento nacional que merece ter sua obra lida, por isso, eu recomendo!

2 comentários:

  1. Me interessei muito por este livro e sua historia e seus personagens eles passam por momentos difíceis e continuam lutando e amando e se auto conhecendo no decorrer da trama .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu adorei esse livro. Quando vi a capa eu soube que tinha que ler e super valeu a pena =D

      Excluir