Resenhas

sábado, 7 de fevereiro de 2015

[NOVIDADES] SEGUINTE REVELA A PREVISÃO DE LANÇAMENTO DE "RED QUEEN", DE VICTORIA AVEYARD

A Editora Seguinte revelou no twitter a previsão de lançamento de "Red Queen", romance de estreia da autora Victoria Aveyard. O livro deve chegar às livrarias no meio de ano.

"Red Queen" é o primeiro volume de uma trilogia homônima. A história segue Mare Borrow, que vive em uma sociedade onde as pessoas são divididas pela cor do sangue: vermelho ou prata. Mare é forçada a assumir o lugar de uma princesa há muito tempo perdida, isso enquanto, secretamente, ajuda em uma revolução.

Com o tão esperado lançamento nos Estados Unidos marcado para o dia 26 de março, o livro é uma das maiores apostas literárias de 2015, sendo considerado uma mistura de "Divergente" com "Game Of Thrones". Com todo o burburinho criado em torno da história é claro que Hollywood se interessaria por uma adaptação, que virá através da Universal Pictures.

Confira a capa estrangeira e a sinopse traduzida:

O mundo de Mare Barrow é dividido pelo tipo de sangue: Há os de sangue vermelho e os de sangue prateado. Mare e sua família possuem sangue vermelho, por tanto estão destinados a servir a elite prata cujas habilidades sobrenaturais os tornam semideuses.

Mare rouba o que puder para ajudar a sua família, mas quando sua melhor amiga é recrutada para o exército, ela deixa tudo de lado para conseguir sua liberdade.

Uma reviravolta no destino leva Mare para o palácio real, onde, na presença do rei e de todos os seus nobres, ela descobre uma capacidade sobre-humana que nem ela sabia possuir, mesmo tendo sangue vermelho. Para ocultar essa impossibilidade, o rei faz com que Mare assuma o papel de uma princesa de prata perdida e a compromete com um de seus próprios filhos.

Como Mare é inserida ainda mais no mundo de prata, ela arrisca sua nova posição para ajudar a Guarda Vermelha, líderes de uma rebelião. Suas ações transformarão tudo em uma dança mortal e violenta, colocando príncipe contra príncipe e Mare contra o seu próprio coração.
Tradução: Nos Rodapés 

Nenhum comentário:

Postar um comentário