Resenhas

terça-feira, 22 de setembro de 2015

[RESENHA] "DA ORDEM AO CAOS", DE ELIZABETH LABAN

Nome: Da Ordem ao Caos
Autora: Elizabeth Laban
Editora: Farol Literário
Onde comprar: Buscapé

Livro enviado como cortesia pela Farol Literário
Duncan é o aluno terceiranista do Colégio Irving que ficou justo no quarto do ex-aluno albino da escola, Tim – o garoto que se envolveu em um episódio obscuro para o qual havia muitas perguntas e poucas respostas. Ao entrar em seu novo quarto, Duncan encontra uma pilha de CDs que o ex-aluno lhe deixou com revelações do passado nebuloso e que o levará para uma jornada em seus próprios conflitos, fazendo diversas relações com o tradicional trabalho de conclusão do ensino médio do colégio, o ensaio sobre a tragédia.

A história de “Da Ordem ao Caos” caminha pelo presente e passado, focalizando a vida de dois garotos ligados por uma tragédia.

Contada em terceira pessoa, a narrativa se inicia com Duncan, um garoto que está entrando no último ano do ensino médio e que tenta esquecer um acidente que presenciou no ano anterior – acidente pelo qual ele sente-se, de alguma forma, culpado.

Coincidência ou não, o novo quarto de Duncan no Colégio Irving é o mesmo que abrigou Tim Macbeth anteriormente. Tim, o garoto albino que esteve envolvido no tal acidente.

No Colégio Irving é uma tradição que os alunos formandos, antes de partir, deixem nos dormitórios um presente para o próximo morador. E Tim deixou algo para Duncan. Uma pilha de CD’s que ele mesmo gravou, onde narra os acontecimentos desde sua transferência para o Irving até o fatídico dia do acidente, a fim de revelar a Duncan sua verdadeira influência na tragédia. É a partir daí que a narrativa passa a ser em primeira pessoa, contada através do ponto de vista de Tim.
“É importante que você saiba por que e como exatamente tudo aconteceu. Alguém precisa saber, alguém talvez possa aproveitar a informação para não cometer os mesmos erros que eu. Talvez. Sei lá. Escute minha história.”
Cursando o último ano do ensino médio, Tim é transferindo para o Colégio Irving já na metade do ano. A caminho de sua nova escola ele fica preso no aeroporto devido a uma forte nevasca e é quando conhece Vanessa, uma garota bonita e extrovertida que começa a interagir com ele, para a surpresa do garoto.

Sendo um albino, Tim sempre chamou a atenção onde quer que fosse e isso nunca foi algo que lhe agradou. Ele cresceu como um menino ressentido e inseguro, tentando passar despercebido quando sua própria aparência natural atraia os olhares das pessoas. E é por isso que Tim mal pode acreditar que uma garota tão descolada quanto Vanessa converse com ele sem parecer se importar com o fato de que ele é um albino, o que faz com que ele decida aproveitar cada minuto ao lado dela, antes que eles tenham que se separar de vez.
"Eu tinha a nítida sensação de que o universo estava fora do eixo e as regras não se aplicavam. Meio que gostei disso."
Entretanto, não demora e Tim logo descobre que Vanessa também estuda no Irving. Já no colégio ele imagina que ela, com seu namorado (um péssimo namorado) e amigas populares, não vá lhe dirigir uma palavra e mais uma vez é surpreendido pela garota.

Vanessa não fala com Tim em público, mas sempre dá um jeito de esbarrar com ele e tramar encontros às escondidas. De sua própria maneira ela demonstra também gostar dele, que faz o possível para impressioná-la. O problema é que as coisas que Tim faz para agradar Vanessa inclui dispensar cuidados que ele, como um albino, deveria ter com sua saúde.

Com o passar da narrativa acompanhamos a vida de Tim e Duncan através do último ano do ensino médio. Tim avança cada vez mais por um caminho sem volta, sem se importar com as consequências seríssimas de seus atos; enquanto isso Duncan acompanha tudo dolorosamente, querendo saber qual a verdade de Tim e tomando cuidado para não repetir os mesmos erros com a garota por quem ele está apaixonado.
“Bem que podia haver um grande sinal luminoso, vermelho e piscante que se acendesse toda vez que alguém tomasse uma decisão ruim ou, naquele caso, uma decisão catastrófica. Um alerta ou algo que avisasse para a gente voltar atrás e tentar de novo.”
 “Da Ordem ao Caos” tem uma narrativa intrigante, que consegue prender a atenção do leitor. Cada página só contribuiu para aumentar minha curiosidade sobre o que aconteceu no acidente e qual o desfecho do relacionamento de Vanessa e Tim, o que fez com que eu devorasse o livro rapidamente. É agoniante perceber o quão ruim é muitas das escolhas de Tim, que só queria ficar com a garota que gostava.  Uma garota que viu além de sua aparência e o tratou como um adolescente normal.

Sobre o trabalho que a editora fez com o livro, só tenho elogios a fazer. A Farol Literário fez um bom trabalho com a diagramação e a formatação do texto é ótima para uma leitura confortável. A capa, com um garoto ‘nas sombras’ usando fone nos ouvidos, não poderia estar mais harmonizada com a narrativa.

Elizabeth Laban criou uma história sensível e cativante, com personagens bem construídos que é claro, possuem suas qualidades, mas que também são cheios de defeitos que os tornam mais humanos. Leitura recomendadíssima.
“Às vezes é difícil, ou até mesmo impossível, saber antes do fim se uma escolha tem ou não caráter elevado.”

Você pode ler um trecho da obra logo abaixo




Nenhum comentário:

Postar um comentário