Resenhas

quinta-feira, 24 de setembro de 2015

[RESENHA] "SEGREDOS DE UMA NOITE DE VERÃO", DE LISA KLEYPAS

Nome: Segredos De Uma Noite De Verão
Autora: Lisa Kleypas
Série: As Quatro Estações do Amor (#01)
Editora: Arqueiro
Onde Comprar: Buscapé


Livro enviado como cortesia pela Editora Arqueiro
Apesar de sua beleza e de seus modos encantadores, Annabelle Peyton nunca foi tirada para dançar nos eventos da sociedade londrina. Como qualquer moça de sua idade, ela mantém as esperanças de encontrar alguém, mas, sem um dote para oferecer e vendo a família em situação difícil, amor é um luxo ao qual não pode se dar.

Certa noite, em um dos bailes da temporada, conhece outras três moças também cansadas de ver o tempo passar sem ninguém para dividir sua vida. Juntas, as quatro dão início a um plano: usar todo o seu charme e sua astúcia feminina para encontrar um marido para cada, começando por Annabelle.

No entanto, o admirador mais intrigante e persistente de Annabelle, o rico e poderoso Simon Hunt, não parece ter interesse em levá-la ao altar – apenas a prazeres irresistíveis em seu quarto. A jovem está decidida a rejeitar essa proposta, só que é cada vez mais difícil resistir à sedução do rapaz.

As amigas se esforçam para encontrar um pretendente mais apropriado para ela. Mas a tarefa se complica depois que, numa noite de verão, Annabelle se entrega aos beijos tentadores de Simon... e descobre que o amor é um jogo perigoso.


Resenhas | Série “As Quatro Estações do Amor”


  


A história de Annabelle Peyton se passa em Londres, no ano de 1843. Sem parentes vivos e ainda solteira, ela e sua mãe Philippa lutavam para pagar as contas da casa e o colégio do filho mais novo, Jeremy. Com o pai morto e sem um pretendente á vista, Annabelle se encontrava desesperada para encontrar um marido que tirasse a família da miséria iminente e da vergonha. Em seus planos de casamento não se encontrava amor, apenas um marido bom e rico, com quem pudesse manter um relacionamento de paz e companheirismo.

O seu único obstáculo era a falta de dote, o que acabava se tornando um empecilho grande o suficiente para ao final da temporada, com quase 25 anos, se encontrar sem nenhum aspirante a noivo. Um dia, sentada perto de outras três jovens, Evie, Lillian e Daisy, ela encontra um fio de esperança. As quatro ali reunidas decidem se unir para realizar o que até agora se mostrava impossível de acontecer: uma proposta de casamento. O que faltasse a uma seria preenchido com a ajuda das demais, e assim seguiriam até que a mais jovem casasse. E a primeira missão era a de encontrar o marido ideal para Annabelle, visto que seu tempo estava se esgotando e se não se casasse logo, suas chances se desvaneceriam.

Traçando um plano de ação juntas para "fisgar" um homem e mapeando as atitudes da moça para que ela saia vitoriosa, as quatro descobrem uma amizade sólida e verdadeira. Porém, não contavam com o excepcional Simon Hunt, um homem sem título mas que frequentava o círculo aristocrático devido a sua fortuna. Annabelle e Simon se conheceram através de Jeremy, e assim que se olharam sentiram algo único. Simon se viu fascinado pela beleza e encanto da moça, e sem hesitar lhe roubou um beijo. Annabelle não conseguia entender sua reação ao beijo, muito menos ao estranho, porém lindo homem que era Hunt. Sua maior incompreensão foi quando, depois do episódio do beijo, ele desaparece sem dizer nada, o que causa na protagonista uma raiva sem igual e o foco de ignorá-lo para sempre.

Ciente de que homens como Simon não se casavam, todas as investidas que ele lhe dirigia eram rechaçadas, visto que ela entendia que ele a queria como amante. Assim, dois anos se passam, em que a fascinação de Hunt por Annabelle só aumentava, e o ódio dela por ele também. Com o plano montado, as jovens amigas partem para uma festa no Hampshire, onde vários candidatos a marido se encontrariam. Mas tudo muda quando Simon surge na propriedade, focado em atrapalhar os planos de casamento de Annabelle, e compenetrado em fazer dela sua.

Annabelle e Simon são o típico casal que se gostam mas, não dão o braço a torcer para confessar o que sentem. Porém com o relógio correndo para Annabelle, ela decide sair em busca de um marido, e deixar Simon e seu beijo para trás. Ele, vendo que somente convidá-la para dançar não seria o suficiente para conquistar a jovem, decide correr atras dos dois anos perdidos e poe em pratica seu plano de seduzi-la. Fazem um jogo de gato e rato, mas não conseguiam negar e nem controlar a atração que sentiam.
" - Chega de jogos. Diga-me o que quer. Agora, antes que eu perca completamente a paciência.
   O cheiro dele, uma mistura de sabonete e notas frescas, tão maravilhosamente masculino, deixou-a tonta. Desejava abrir caminho em meio ás roupas dele - desejava que ele a beijasse até fazê-la perder os sentidos. Desejava o desprezível, arrogante, sedutor e diabolicamente belo Simon Hunt. Ah, mas ele seria impiedoso com ela. O orgulho ameaçado de Annabelle se impôs e travou sua garganta, mal deixando-a falar.
  - Não posso - disse com voz rouca.
  Inclinando a cabeça dela para trás, Hunt a fitou com um brilho divertido e perverso nos olhos.
 - Pode ter tudo o que desejar, Annabelle.... Mas só se for capaz de pedir. "
Assim que vi esse livro, sabia que iria gostar, embora tivesse minhas dúvidas sobre o enredo e personagens. Quando li a sinopse pela primeira vez, admito que achei sem graça, mas resolvi dar uma chance por amar os outros títulos da autora. Para quem não conhece, indico que comece com "Desejo à Meia Noite". Sou fã da Lisa Kleypas, que sabe me divertir e  surpreender. Me vi esperando por algo parecido com "Os Hathaways", mas agora agradeço que as semelhanças sejam poucas. Como é um romance de época, aconselho para leitores que gostam do estilo. No início, relutei pois achei que seria algo muito antiquado ou chato. Mas ao ler seus livros me maravilhei com a história, e virei fã de carteirinha.

A história é engraçadíssima, daquelas que você lê e ri alto da vergonha alheia e se surpreende com o rumo dos acontecimentos. A sensação que tive  foi de que jamais poderia imaginar o caminho que a autora usou para unir os personagens, e ao ver eles juntos pensei que o final iria me decepcionar. Porém, o final foi o que mais me deixou chocada. Sabe aquele momento que você fica tão pasmado que não consegue nem falar? Foi assim comigo. Fiquei dez minutos repetindo " no way!!!" enquanto pessoas olhavam para mim e se perguntavam qual era o meu problema.

A autora consegue em cenas engraçadíssimas colocar um pouco de romance e na tragédia um pouco dos outros dois, e para quem acredita que a mistura não dá certo, então esteja preparado para mudar de ideia. Esse conjunto de sensações deixam o leitor completamente absorvido, portanto leitura enfadonha e arrastada é simplesmente impossível, e não se apaixonar pela obra também. Quanto a editora só tenho elogios, tradução impecável e capa linda. Quem quiser ver as capas dos próximos volumes da série tem um post no blog mostrando, então corre lá pra ver!!

Se você gosta de romances de época, porém algo menos dramático, creio que vai amar as obras da Lisa, principalmente esta. Ao ver o livro, pensei que seria só mais um dentre os muitos que temos por ai, mas a narrativa me marcou e me impressionou muito. Da diferença de classe e criação dos protagonistas ás suas personalidades e gostos, a autora acentuou como os dois são diferentes, mas mostrou que quando existe amor e vontade, as coisas podem dar certo. Já espero as continuações, e o próximo que acredito ser da Lillian promete ser mais engraçado e apaixonante que este. 
" - Eu vou admitir... Eu quero você. Pronto, satisfeito. O que eu quero é você.
   - De que forma ? Como amante ou marido ?
   Annabelle o encarou perplexa. - O que você disse?
   Ele a envolveu em seus braços e apertou aquele corpo trêmulo contra o seu. Não disse nada, limitou-se a fitá-la com atenção enquanto ela tentava entender as implicações daquela pergunta.
  - Mas você não é desses que casam - ela conseguiu dizer brandamente.
  Ele acariciou a orelha dela, traçando a delicada curva exterior com a ponta do dedo.
 - Descobri que sou se for com você. "


Clique aqui e leia um trecho do livro, disponibilizado no site da Arqueiro.


Nenhum comentário:

Postar um comentário